Entrada
Notícia Explicativa da Carta Geológica de Moçambique PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Apresentada Noticia Explicativa da Carta Geológica de Moçambique na Escala 1:1 000 000

Maputo Março 2012:O Ministério dos Recursos Minerais, MIREM apresentou em Maputo a Notícia Explicativa da Carta Geológica de Moçambique, de 2008, na escala 1/1 000 000, que versa sobre a Geologia de Moçambique e suas potencialidades.
Segundo o Director Nacional de Geologia, Elias Felix Daudi, o documento descreve com detalhe, cada unidade que existe na carta geológica de 2008, e constitui um instrumento guia para que o governo, geocientistas e os investidores tomem melhor decisão sobre as acções e investimentos a fazer em prol do desenvolvimento.”

A Noticia explicativa, segundo Daudi, fornece informação suplementar que a carta não permite suportar, sobretudo a descrição das unidades geológicas constantes na mesma. A carta geológica de 2008 é considerada moderna e a sua elaboração respeitou um novo paradigma da geologia, baseado no uso de técnicas modernas de colheita e interpretação de dados, nomeadamente imagens de satélite e aero geofísicos recentes, GPS, câmaras digitais, geocronologia (datação de rochas), geoprocessamento avançado e no Sistema de Informação Geográfico (GIS/SIG).
A brochura, já disponível no Centro de Documentação da Direcção Nacional de Geologia, resulta de um trabalho promovido pelo MIREM com vista a melhorar o conhecimento sobre a infra-estrutura geológico-mineira do país através de um projecto de Capacitação Institucional ao Sector Geológico Mineiro desenvolvido de 2002 a 2007.

Como resultado do projecto foram realizadas, na área geológica, entre outras actividades, o mapeamento geológico de todo o País na escala de 1:250 000, que totalizou 102 folhas, o mapeamento geológico na escala de 1:50 000, totalizando 30 folhas em algumas àreas potenciais das províncias de Niassa, Tete e Manica; a inventariação a pesquisa geoquímica de recursos minerais industriais, a modernização do Centro de Documentação (CD) que culminou com a implementação do Sistema de Informação Mineral (SIM); o apetrechamento do Laboratório de Geologia e a modernização da Rede Nacional de Estações Sismográficas (RNES). Actualmente estão em funcionamento sete (7) Estações Sismográficas nas províncias de Maputo, Gaza, Inhambane, Manica, Tete, Zambézia e Nampula. (x)